Boa noite! Quinta, 13/Jun./2024

Armando e eu protejo a minha cria...

Quinta, 28 de Set. de 2023
Fonte: Armando Barraco

Olá amiguinhos!!! Tudo bem com vocês??? E seguimos em nossa épica saga dos acontecimentos que começaram na última quinta-feira e só terminaram ao alvorecer da sexta...

Mas, antes de começar nosso quarto episódio, queria saber o motivo de alguns vereadores que votaram pela cassação não estarem abrindo o “zap-zap” e não estarem atendendo ligações de números desconhecidos... Do que será que os nobres estão fugindo...

Mas voltando a nossa saga: Armando e eu protejo minha cria...

Passada a treta do “Chuchu”, a casa fechada ao seu povo e a leitura sem fim vamos para a parte interessante da sessão de julgamento...

Cada vereador poderia falar por até 15 minutos para justificar seu voto, convencer os demais coleguinhas a votar, e o principal defender o seu ponto de vista... Dos 14 elegíveis a fala só um deles resolver botar a boca no trombone... (O denunciado teria após isso duas horas de fala)

Renatinho “rebelde” da Concessionária foi o único a subir na tribuna, e numa fala bem colocada defendeu que era contra a cassação do companheiro de filmagens Paulo “Cineasta” Andrade... Renatinho lembro das conversas em família para justificar o motivo por ser contra a cassação, e mesmo com o dia quase raiando foi muito aplaudido pela plateia que acompanhava a sessão...

Depois disso, um silêncio dos 13...

Agora era a vez da defesa... Falas em bom juridiquês trouxeram elementos que, ao menos para quem ouvia, denotavam uma inocência escancarada do réu... Mais isso é assunto para os tribunais...

Depois dois advogados foi a vez do Vereador Paulo “Tomografia” Henrique subir na tribuna, e antes mesmo dele começar a falar, bastante emocionado, sua mãe o mandou ficar “quieto” e tomou a palavra falando da galeria, já que não poderia ir a tribuna...

Até para os mais frios e calculistas a fala da Dra. Rosana foi um tapa na cara, com uma sinceridade brutal, e falando como somente uma MÃE poderia falar, ela abriu o coração e julgou como tortura o que estava acontecendo... Disse que criou um filho para intervir mesmo, quando uma mulher estivesse na eminencia de apanhar de um homem... Disse que lhe doía ouvir tantas mentiras e que se o seu “menino” fosse cassado seria por perseguição política...

Bom nem tem muito o que falar depois disso... Pois foi assim que todos ficaram depois da fala de uma mãe protegendo a sua “Cria”...

Sem sombra de dúvidas um dos momentos mais pesado das 15 horas de sessão... Depois disso Paulo “ Raio-x” Andrade também usou a tribuna e tentou convencer 13 vereadores que ele não deveria ser cassado... Falou, falou e falou até que a sessão foi suspensa para que os 15 tivessem uma reunião a portas fechadas....

E amanhã teremos o último episódio dessa saga, que até agora sabemos qual será o fim...

 

LEIA TAMBÉM