Boa tarde! Sábado, 1/Out./2022

Profissionais da saúde protestam em SP e outras capitais contra suspensão do piso salarial da enfermagem

Quarta, 21 de Set. de 2022
Fonte: G1

Profissionais da área da Saúde de várias cidades protestam, nesta quarta-feira (21), contra a suspensão do piso salarial da enfermagem, sancionado em agosto, que estabelece o valor mínimo a ser pago para enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e parteiras como remuneração por suas atividades.

Além da capital paulista, foram registrados atos também no Recife, em Belo Horizonte, em Brasília, em Natal e em Salvador.

No início de setembro, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a lei que estabelece o piso para que sejam analisados dados relacionados ao impacto financeiro para os atendimentos e aos riscos de demissões diante de tal implementação.

A decisão foi votada pelos demais ministros e mantida após o plenário virtual realizado na quinta-feira (15).

Para o presidente do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP), James Francisco dos Santos, o piso é um direito que foi conquistado de maneira legal e democrática e sua suspensão é injusta.

"Consideramos injusta a suspensão do nosso piso, que foi devidamente aprovado pelo Senado, Câmara dos Deputados e sancionado pelo presidente da República", afirmou o representante do órgão. Segundo ele, o impacto econômico da adoção do piso já foi projetado em um estudo feito antes da sanção da lei e seria de R$ 16 bilhões.

LEIA TAMBÉM