Boa noite! Quarta, 29/Mai./2024

Tupã registrou na última semana 140 casos positivos de dengue e um óbito em decorrência da doença

Terça, 28 de Mar. de 2023
Fonte: Redação Mais Tupã!

O Departamento de Entomologia e Endemias da Secretaria Municipal de Saúde informa que, na semana que abrange de 20 a 26 de março, foram confirmados 140 casos de dengue. Do início do ano até esta segunda-feira (27), foram notificados 1.082 casos suspeitos, sendo 622 positivos.

Os proprietários poderão contribuir no combate ao mosquito realizando uma limpeza semanal de 10 minutos em seus imóveis, eliminando água parada em recipientes, lavando frequentemente os bebedouros dos animais, pois são potenciais criadouros do Aedes aegypti.

Além desta limpeza, os moradores também podem colaborar permitindo a entrada dos agentes, se informando e seguindo as instruções oferecidas pelos servidores. Com a união dos trabalhos dos agentes e dos moradores é possível evitar novos casos e reduzir o progresso da dengue em Tupã.

Sintomas da dengue

São os principais sintomas de dengue: febre alta acima de 38,5ºC, dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo.

A nebulização espacial de inseticida botânico – um produto alternativo no controle do mosquito da dengue já em sua fase adulta – ocorre de segunda a sexta-feira, das 17h30 às 22h.

Este trabalho é uma medida alternativa encontrada pelo Governo de Tupã, devido ao desabastecimento do inseticida Cielo – produto químico fornecido pelo Ministério da Saúde utilizado também no combate ao Aedes aegypti adulto.

Óbito

A Prefeitura também divulga nesta terça-feira (28) um óbito em decorrência da dengue em Tupã. De acordo com os dados, a vítima é um homem de 32 anos, que possuía comorbidades. Segundo as informações, ele foi internado em Marília no dia 22 de março, mas não resistiu e infelizmente faleceu no dia 24 de março.

Por outro lado, nesta terça-feira (28), a Vigilância Epidemiológica recebeu um resultado do Instituto Adolpho Lutz referente a um óbito até então suspeito de dengue, porém o diagnóstico veio negativo.

LEIA TAMBÉM