Boa noite! Segunda, 15/Abr./2024

Marília registra primeira morte por meningite neste ano

Quarta, 22 de Mar. de 2023
Fonte: G1

A prefeitura de Marília confirmou a primeira morte por meningite neste ano. A cidade já registra seis casos da doença em 2023.

A vítima é um idoso de 65 anos que contraiu a doença após complicações em uma cirurgia. O óbito ocorreu em fevereiro, mas só foi divulgado no informe epidemiológico desta semana.

A meningite é altamente contagiosa e, em alguns casos, pode levar à morte. Em 2022, a cidade contabilizou 35 casos e quatro óbitos pela doença.

A melhor forma de prevenir o avanço da meningite é pela vacinação.

 

Meningite

A meningite é uma infecção das meninges, nome dado às membranas que recobrem o cérebro. Ela afeta toda a região cerebral e dificulta o transporte de oxigênio às células do corpo. Há três tipos de meningite:

 

  • Meningite bacteriana

É o tipo de meningite mais grave e com maior potencial de complicações, a principal bactéria causadora é o meningococo, seguido pelos pneumococo, haemophilus e mycobacterium tuberculosis.

 

  • Meningite fúngica

Tipo de meningite mais rara, geralmente associada a doenças de base que comprometem a imunidade. É de difícil tratamento e com alta taxa de complicações e sequelas.

 

  • Meningite viral

É a mais frequente e com menor potencial de complicações, embora elas possam ocorrer. Esse tipo é causado por vírus, principalmente pelos enterovírus.

Os primeiros sintomas de meningite podem ser confundidos com os da gripe (influenza) e aparecerem de forma súbita. Todos os tipos da doença manifestam sintomas parecidos:

  • Febre alta;
  • Dor de cabeça;
  • Dor no pescoço;
  • Mal-estar;
  • Vômitos;
  • Dificuldade para se concentrar;
  • Sensibilidade à luz;
  • Fraqueza;
  • Erupções cutâneas (manchas arroxeadas); e
  • Convulsões.

Quando a pessoa com sintomas de meningite apresenta erupções cutâneas, significa que a doença se espalhou pelo organismo, podendo resultar em uma infecção generalizada. O atraso no tratamento aumenta o risco de danos cerebrais permanentes e até mesmo morte.

LEIA TAMBÉM