Boa noite! Terça, 23/Abr./2024

Empresa tupãense Guerino Seiscento tem vitória judicial contra a volta do monopólio

Segunda, 18 de Mar. de 2024
Fonte: Redação e Fotos: Mais Tupã!

A empresa Guerino Seiscento conseguiu recentemente uma importante e definitiva vitória judicial na quebra do monopólio de transporte de passageiros por ônibus. 

A Justiça Federal e a Justiça Estadual finalizaram com vitória da empresa tupãense ações que eram movidas pela empresa Expresso de Prata/Piracicabana, que buscavam restabelecer o monopólio, que seria extremamente prejudicial aos passageiros. 

Com essas vitórias judiciais a Guerino Seiscento garante o direito de escolha dos passageiros, e agora cabe a ARTESP promover a licitação do sistema de transportes, mas até isso acontecer, os passageiros poderão escolher por qual empresa querem viajar. 

Visando cada vez mais a melhoria para os passageiros a Guerino Seiscento investiu nos últimos anos 70 milhões de reais em novos ônibus, que estão sendo entregues nesta semana, 10 unidades, e em meados de junho outras 10 unidades devem ser entregues. 

Em conversa com um dos Diretores da Guerino Seiscento, Dr. João Carlos Seiscento, ele destacou a alegria de ver uma empresa que começou com seu pai, o Senhor Guerino Seiscento, que era regional, com poucas linhas, após muito trabalho se tornar uma empresa de abrangência nacional, ligando 6 estados do Brasil. 

Destacou ainda o tamanho que a empresa alcançou com mais de 1300 funcionários. Ainda ressaltou o trabalho fundamental de sua irmã e também Diretora Irani Seiscento Vellini. 

Com os investimentos realizados pela Guerino Seiscento visando benefícios aos passageiros, prefeitos de várias cidades, como Bauru e Marília, estão recebendo os novos ônibus da empresa tupãense de braços abertos. 

“Agradecemos imensamente a população de Tupã que sempre apoiou a Guerino Seiscento, e também ao Padre Luís Henrique por sempre se mostrar favorável a nossa causa, que é a quebra de monopólios e dar melhores condições de viagens aos nossos passageiros.” Destacou Dr. João Seiscento. 

LEIA TAMBÉM