Boa noite! Quinta, 13/Jun./2024

Caso de leishmaniose visceral humana é registrado em moradora do centro de Tupã

Quarta, 27 de Set. de 2023
Fonte: Assessoria

A Secretaria Municipal de Saúde informa ter sido diagnosticado segunda-feira (25) um caso de leishmaniose visceral em uma mulher de 77, moradora do Centro. A paciente está internada na Santa Casa de Marília, e faz acompanhamento de saúde com hematologista, o quadro clínico dela é estável.

Marília (SP) é referência para a região em tratamento de leishmaniose visceral. A idosa apresentava sintomas característicos da doença como fraqueza, edema, palidez e anemia.

Vale destacar que a leishmaniose visceral acomete seres humanos picados pelo mosquito-palha, que ao se alimentar do sangue de cães contaminados torna-se vetor desta doença de alta letalidade (quando não tratada adequadamente).

Para identificar precocemente casos de leishmaniose em cachorros, o Departamento de Vigilância em Saúde iniciará trabalho de controle desta zoonose com busca ativa de casos sintomáticos e/ou suspeitos em cães e humanos na região de residência do caso confirmado.

A Prefeitura de Tupã informa ainda que as visitas serão realizadas nos arredores da casa da paciente por ser considerada agora área de transmissão. Sendo assim, os agentes do Centro de Controle de Zoonoses poderão realizar, se constado indício da doença, coleta de sangue de animais para análise laboratorial.

Os cidadãos com sinais de contaminação serão orientados a procurar por atendimento na unidade de saúde mais próxima para avaliação e consulta. Ambas as medidas serão adotadas a fim de evitar novas ocorrências e diagnosticar casos da doença precocemente.

A Prefeitura de Tupã destaca que deixar animais doentes sem tratamento coloca seres humanos em risco. Os tutores devem observar a saúde dos cães, adquirir coleiras antiparasitas para os pets, e realizar o tratamento indicado quando houver confirmação de leishmaniose, a fim de evitar a eutanásia.

LEIA TAMBÉM