Visão
26/02/2016

Lojas Maçônicas

Lojas maçônicas de Tupã se manifestam novamente em favor da redução do número de vereadores. Desta vez eles propõe um projeto de iniciativa popular.

No último dia 01 de dezembro de 2015 as Lojas Maçônicas de Tupã enviaram a Câmara Municipal uma manifestação favorável a redução do número de vereadores e a redução dos subsídios. Alguns vereadores se manifestaram contra, repudiando a ação das Lojas Maçônicas, e por fim o assunto caiu no esquecimento.

 

 

Mesmo com dois vereadores da cidade sendo Maçons, Vereador Ricardo Raymundo e Vereador Caio Aoqui, o assunto não prosperou na casa de leis municipal. Descontentes com o andamento da manifestação as Lojas Maçônicas estão propondo um projeto de iniciativa popular, solicitando a redução no número de edis e de seus subsídios.

 

Leia na integra a nota enviada pelas Lojas Maçônicas.

 

 

 

 

FLAGRANTE POUCO CASO

 

 

As Lojas maçônicas sediadas na cidade encaminharam à Câmara Municipal de Tupã uma manifestação conjunta em defesa da redução do número de vereadores e de seus subsídios.

Em atitude antidemocrática, desrespeitosa e manifestamente dissociada de sua função institucional, a atual Mesa Diretora proibiu a leitura em plenário do referido documento.

O mais grave ainda é que nenhum dos 15 vereadores requereu a leitura, nos termos regimentais, numa clara e odiosa omissão em defesa de causa própria.

 

 

AGORA A SOBERANIA POPULAR DEVE PREVALECER

 

 

Diante do pouco caso dos nossos atuais vereadores, neste momento não resta outra alternativa que não fazer valer a vontade do povo legitimada pela Constituição Federal, através da apresentação de projetos de iniciativa popular, que deverão ser subscritos por pelo menos 5% do eleitorado tupãense, que hoje representa cerca de 2.500 eleitores.

É um PROJETO DE EMENDA À LEI ORGÂNICA, propondo a redução do número dos vereadores, dos atuais 15(quinze) para 09 (nove), e a fixação dos subsídios dos vereadores em R$ 1.320,00, o equivalente a 1,5 salário mínimo nacional, a partir da legislatura que se inicia em 1º de janeiro de 2.017.

Portanto, o apoio da população será de fundamental importância para que esse movimento idealizado e implantado pela Maçonaria de Tupã, contra a corrupção e em favor da democracia, possa alcançar o êxito que é tão esperado.


Redação Mais Tupã!

Voltar ao Topo