Polishop
17/12/2015

Praça abandonada

Artesãs reclamam da falta de limpeza da Praça da Bandeira. Ainda segundo elas praça está abandonada.


 

As artesãs que trabalham na Praça da Bandeira estão reclamando da falta dos serviços de limpeza pública, que deveriam ser prestados pela Prefeitura de Tupã. 


A artesã Audenira Alcará, a “Nira”, destacou que a prefeitura não limpa o local devidamente desde a última quinta-feira. “Um ofício foi encaminhado para a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente fazer a limpeza onde nós trabalhamos, mas, até agora, isso não aconteceu”, disse.


A artesã ressaltou que no último domingo haviam vários latões de lixo cheios na Praça da Bandeira, situação que estava incomodando quem trabalhava e quem passeava pelo local. “A prefeitura retirou o lixo dos latões somente na segunda-feira. Mas continuaram sem limpar a praça por completo”, enfatizou.


Segundo Audenira, a prefeitura alega que está cortando despesas e, por isso, não disponibiliza funcionários para limpar a praça no período noturno. “Isso poderia ser feito pelo menos agora em que o comércio fica aberto à noite. Essa limpeza poderia ser realizada durante o dia”, salientou. “Pedimos para eles jogarem um jato de água na praça para baixar essa poeira, mas nem assim fomos atendidas”, acrescentou.
A artesã destacou que a reclamação não vem somente daqueles que trabalham na praça, mas dos próprios visitantes. “Muitos deixam de vir na praça por causa do cheiro que fica aqui. Ninguém virá na praça com esse monte de sujeira espalhada”, afirmou.


A artesã Valdineia Maria Pereira, que estava varrendo a praça na noite de ontem, afirmou que a sujeira está atrapalhando as suas vendas. “A praça está abandonada. Isso é uma judiação. Se a situação já está difícil, imagina com a praça cheia de sujeira. As pessoas param e vão embora. A prefeitura deveria ao menos disponibilizar uma pessoa para limpar aqui todos os dias”, acentuou.


As artesãs trabalham diariamente na Praça da Bandeira, onde vendem os seus produtos. A limpeza é feita no local por conta das próprias artesãs.

 

Fonte: Diário de Tupã!

Foto: Ilustrativa.

Voltar ao Topo